quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Times do interior de Pernambuco

Por vezes programamos neste blog publicações a cada 5 dias, e finalizamos um trabalho sobre o Roma de Apucarana. Na hora de postar, o negócio foi parar entre as publicações de janeiro - estranho o Blogger permitir que coloquemos uma postagem dentre outra antigas, isso pode ter até consequências jurídicas em um caso processual. Observado o erro alguns minutos depois, neste curto período foi feito um comentário por uma pessoa que se identificou como Dan, pedindo escudos do Arapiraca e do Vitória de Santo Antão, ambos do interior do Pernambuco. A visualização dos escudos é regular, baixados da internet, e os desenhos são bem simples, sendo o último o escudo antigo do Vitória:




Um pouco da história do Associação Acadêmica e Desportiva Vitória das Tabocas, texto do blog http://historiadosclubesnacionais.blogspot.com (12 junho 2010):

"A Associação Acadêmica e Desportiva Vitória das Tabocas é um clube de futebol da cidade de Vitória de Santo Antão, no estado de Pernambuco. Fundada em 3 de agosto de 1990, é um clube do interior pernambucano, conhecido também como Tricolor das Tabocas. Tem como título a Série A-2 do estadual de 2008, 2 Copas de Pernambuco (1995 e 2004), 6 campeonatos do interior (1991, 1992, 1993, 1996, 1998 e 1999), entre outros torneios como a Taça Cidade do Cabo em 1992, Taça Internacional na Suíça em 1993. Antes era chamado de Associação Desportiva Vitória, mudando de nome em 6 de maio de 2008. Começou a disputar estaduais no início dos anos 90, após a sua fundação. Em 1994 chegou ao hexagonal final, mas ficou em 5° lugar no final. Disputou a Série C do Brasileirão pela primeira vez em 1992, quando ficou em 11° lugar. No dia 6 de maio de 2008 mudou de nome para Associação Acadêmica e Desportiva Vitória das Tabocas. Disputou a A-2 em 2008 como primeira competição profissional, mandando suas partidas na cidade de Limoeiro, já que o prefeito da cidade não concedia ao time o Carneirão para realizar treinos e partidas oficiais."

Hino

"Tricolor azul, vermelho e branco
Quando entra em campo leva a multidão
No escudo monte das Taboas
Dois leões ostentam nosso torrão

Em campo quando a bola rola
O time é bom de bola lembra a seleção
Ginga de corpo, parece um ballet
Toque de bola no pé
Que agrada qualquer torcedor
Jogador também dá trivela perfeito
O craque mata no peito
Amortece a pelota no chão

Pega o balão faz um drible de corpo é show
Dispara no canto é gol
É gol, é golPega o balão faz um drible de corpo é show
Dispara no canto é gol
É gol, é gol

Associação Desportiva Vitória
Tricolor das Tabocas
Vitória de Santo Antão

Tri tri tricolor das Tabocas
Tri tri tricolor campeão
Tri tri tri 23 de agosto data da fundação
Tri tri tricolor das Tabocas
Tri tri tricolor campeão
Tri tri tricolor é a história da Vitoria de Santo Antão

Tri tri tricolor das Tabocas
Tri tri tricolor campeão
Tri tri tri 23 de agosto data da fundação
Tri tri tricolor das Tabocas
Tri tri tricolor campeão
Tri tri tricolor é a história da Vitoria de Santo Antão"

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Jogadores notáveis do Botafogo


Com o reconhecimento de mais um título nacional, o Botafogo poderá ostentar agora a estrela de campeão da Taça Brasil de 1962, depois de apenas 7 jogos, sendo 3 vitórias, 3 empates e uma derrota. Como campeão brasileiro, o time conquistou o título de 1995, na era Túlio Maravilha. Estes escudos contêm o nome de alguns dos mais importantes jogadores do clube, além do atual mito Loco Abreu. O Botafogo é o clube que mais cedeu jogadores para as Seleções Brasileiras em disputas de Copa do Mundo: 49 convocações nas 18 oportunidades. Contudo, nas últimas 6 copas, apenas Mauro Galvão (1990), Bebeto e Gonçalves (1994) constaram nas listas da CBF.

PS: Na onda dos gestos puramente políticos da CBF de homologar títulos, em que até Portuguesa (Torneio Rio-São Paulo 1952 e 1955) e Grêmio Maringá (Torneio dos Campeões da CBD 1969) ensaiaram a solicitação de reconhecimento, este blog mui respeitosamente se dirige à CBF para solicitar a homologação dos títulos do nobre Pindorama.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

"O futebol segundo Os Simpsons"


Texto da Equipe Trivela.com

Por João Da Paz

"Toda brincadeira tem um fundo de verdade. A convivência com esta frase é comum. Seja qual for a situação, um comentário ou visão jocosa de algo sempre tem uma coisa séria incorporada. Isto acontece, é fato – seja de forma consciente ou não.

"O futebol é o esporte mais praticado/assistido do planeta, teria ele detalhes ruins que pudessem ser alvos de uma piada politicamente incorreta? Sim, e o mais famoso seriado da televisão americana, popular em todo mundo, já abordou os defeitos do esporte em várias oportunidades, exagerando os pontos fracos e ajudando a refletir por que há pessoas que não suportam the beautiful game.

"No episódio 'The Cartridge Family' (n. 5 da 9ª temporada – 1997), a cidade de Springfield, onde moram os Simpsons, recebe um jogo de futebol entre México e Portugal. Na propaganda da TV o locutor convida a todos a assistirem 'um jogo de placar baixo com possibilidade de empate...' Quem não curte o esporte argumenta que é raro ver um time marcar três gols ou mais; e que é corriqueiro os placares baixos. Esta é uma verdade e dependendo da partida, o placar não consegue resumir o quanto ruim foi o jogo.

"Até times campeões conseguem a glória repetindo o mínimo resultado possível. A seleção espanhola, por exemplo, equipe atual campeã mundial, chegou ao título através de uma sequencia de quatro 1 a 0 (das oitavas-de-final até a decisão). Aliás, a grande final da Copa do Mundo, maior torneio do planeta, foi decidida na prorrogação porque em 90 minutos ambos os times, nem Espanha, nem Holanda, passaram do zero.

"Bilhões e milhões de pessoas estão assistindo um jogo, o mais significativo do esporte, e as melhores equipes da competição não conseguem marcar um gol em uma hora e meia de tempo corrido... Se uma pessoa que não gosta de futebol escolheu a final da Copa 2010 para passar a curtir e compreender o jogo, não viu a melhor exibição possível – embora fosse uma decisão e, em tese e na prática, as duas grandes equipes do campeonato estivessem se enfrentando.

"O curioso é que as recentes finais de Copa do Mundo não foram lá todas brilhantes. Das últimas seis, duas foram decididas nos pênaltis (1994 e 2006), uma na prorrogação (2010), e somente uma teve mais que três gols (1998) – as outras teve um campeão vencendo por 1 a 0 (1990) e outro ganhando a taça após 2 a 0 (2002).

"O Brasileirão 2010 passa por situação semelhante. O placar que mais se repete é o 1 a 0 (61 vezes) e a média de gols até a 32ª rodada é de 2.57, a menor desde 1996. Restam 60 jogos para o término do campeonato que já registra 98 empates, com mais 5 resultados iguais irá ultrapassar o campeonato de 2002 que teve 102 empates, maior marca desde 2006 (ano que o números de participantes chegou a 20).

"Homer Simpson, no episódio 'Marge Gamer' (n. 17 da 10ª oitava temporada – 2007), comenta com Lisa sobre como ele conseguiu entender as regras do futebol para apitar bem os jogos do time de meninas da cidade e se enche de alegria ao dizer: “eu vi MUITAS fitas de jogos e fiquei horas e horas assistindo; eu quase vi UM gol!”

"Em 1The Cartridge Family1 ainda há outras visões do futebol que são hilárias. Uma delas é a narração da partida: enquanto o narrador americano transmite tédio ao descrever a troca de passes entre o 'zagueiro para o lateral, lateral para o zagueiro, zagueiro para o outro zagueiro, que domina a bola e segura, segura, segura...'; o narrador mexicano descreve de maneira empolgante a mesma jogada, no típico modo ouvido nas rádios latinas e brasileiras. Outra situação é a torcida que começa o jogo empolgada mas esmorece ao perceber as poucas ações do jogo e a 'eletrizante' troca de passes da zaga.

"Os que não gostam do futebol apontam a falta de objetividade como um dos maiores problemas; vêem mais erros do que acertos. Culpam a má pontaria e baixa produtividade nas finalizações, grande responsável pela pouca quantidade de gols. Alguns criticam a tão comentada regra do impedimento que priva o atacante de ficar mais próximo do gol, logo com mais chances de marcar. A Fifa, órgão que controla o futebol, aconselha aos árbitros, em caso de dúvida na sinalização da irregularidade, dar vantagem ao ataque – mas não é isto que se vê aplicado.

"Excluindo os tradicionalistas, é possível alterar alguns detalhes do jogo para torná-lo mais interessante. Não para atrair mais gente, apesar deste ser um objetivo lícito, mas para agradar àqueles que já acompanham o esporte e querem ver mais ataque, mais gols e mais empolgação. Um passo para se alcançar isto é ouvir o que tem a dizer os que não gostam do futebol, pois eles têm motivos para não admirar o principal jogo de bola do mundo.

"As visões perspicazes e inteligentes de Os Simpsons trazem riso e fazem pensar. Por mais que alguns venham a achar que tais caracterizações são pejorativas e de mau gosto, estes devem se lembrar que em toda brincadeira há um fundo de verdade. Isto se percebe no episódio 'Blame it on Lisa' (n. 15 da 13ª temporada – 2002) totalmente dedicado ao Brasil. Ao chegarem num hotel no Rio de Janeiro, Marge comenta que os brasileiros adoram futebol e a cena muda para os trabalhadores do hotel que estão chutando as malas (e chaves) como se fossem bola de futebol. Um dos empregados cabeceia uma delas dentro dum carrinho e comemora como se fosse um gol, tirando a camisa e saindo pra galera..."


"Ronaldo" já encontrou Homer Simpson...

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Football Club Internazionale Milano


Antes que a Internazionale passe os canecos europeu e italiano, publicamos este escudo com as logomarcas de campeão nacional e da Liga dos Campeões. O texto da vez foi publicado em setembro de 2010 no Lance!net:

"O presidente do Palermo, Maurizio Zamaparini, fez críticas à arbitragem italiana e, mais uma vez, levantou suspeitas de corrupção no Calcio. Zamparini, que reclama de quatro pênaltis teoricamente não marcados a favor de sua equipe na derrota do Palermo para a Inter de Milão no último fim de semana por 2 a 1, disse que o futebol italiano 'cheira mal' e que qualquer 'criança de cinco anos' sabe os resultados que vão acontecer. Ainda segundo Zamparini, a Inter de Milão, atual campeã italiana, vem sendo beneficiada pela arbitragem nos útlimos anos e chamou o time de 'nova Juventus', em referência ao escândalo de arbitragem e compra de resultados que culminou no rebaixamento da 'velha senhora' para a Segunda Divisão italiana em 2007, depois de ter conquistado o Campeonato Italiano nas temporadas 2004/2005 e 2005/2006. 'A Inter de Milão é a nova Juventus. É desta maneira que as pessoas enxergam na Itália. Existe o mesmo tratamento que no passado era reservado para a Juventus. Eu acho que discutir publicamente certas questões não é bom para o sistema' - disse Zamparini em referência ao chamado Calciopoli." - Lancepress

PS: Também para não passar batido, queremos deixar aqui registrado o excelente trabalho que o Deputado Federal Romário de Souza Faria (que nunca jogou na Itália - nada a ver com a Inter) tem realizado no Congresso, onde representa o povo brasileiro por ter sido eleito democraticamente por eleitores fluminenses:


"Como consta do registro da Câmara dos Deputados, em Brasília, Romário bateu ponto na manhã de quinta-feira, mas deixou a casa antes do início da sessão e voltou ao Rio de Janeiro, onde aproveitou o dia de sol para ir à praia, como mostra fotografia publicada nesta sexta-feira pelo "Extra".
__ Eu jogo futevôlei sempre que dá. Depois das 18h, você vai me ver aqui. Vou tentar vir sempre às quintas e sextas.
Discurso bem diferente do da posse, no dia 2:
— Futevôlei é no Rio, no sábado e no domingo. Aqui em Brasília, é trabalho...

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Cruzeiro 2011


Manchester (Nike)? Vélez Sarsfield (Penalty)? Não, é o Cruzeiro da Reebok do Brasil! (dizem que se trata de uma reedição da camisa do Cruzeiro de 1943...)

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Santos 2011


"Entre as novidades das novas camisas, a frase 'Nascer, viver e no Santos morrer', que foi retirada do hino oficial do clube e bordada na parte de trás da gola, que terá o corte em V. Além disso, há detalhes em verde e amarelo na gola, na manga esquerda e nos meiões. Em baixo relevo, ao redor do distintivo, os anos em que o time conquistou seus títulos mais importantes. Ao lado dos números haverá estrelas simbolizando as principais conquistas. A camisa 10 trará uma homenagem ao Rei Pelé: uma coroa dourada dentro do zero." - texto do GloboEsporte.com

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Matilha Futebol Clube


A pedido do botonista Thiago José, campeão goianiense de 2010 da Federação Goiana de Futebol de Mesa - modalidade 3 toques, representando o Atlético Goianiense, apresentamos o Matilha Futebol Clube, time formado por cachorros do mundo da televisão. Pela dificuldade de tratar alguns desenhos, o fundo branco amenizou a baixa qualidade de algumas imagens. Este é o primeiro escudo que apresentamos para as dimensões de futebol de botão oficial.

PS: 'Pra não dizer que não falei das flores', queremos entender uma coisa. Enquanto a Nike impressiona com a beleza da nova camisa da França, a mesma empresa chega ao fundo do poço do escárnio com a nova camisa da Seleção Brasileira, com um sinal de subtração inexplicável na frente. Mas não: a fonte dos números é mais ridícula ainda. É uma tipo de número quadrado, antiquado, mas não no estilo arcaico, retrô, tipo Finta, que hoje é visto com admiração. A tentativa foi de imitar um caractere estilo de informática, mas da era das válvulas. Pagar 240 pilas em uma camisa dessa é brabo... Quero ver a animação de camelôs vendendo uma dessa, "leva pro seu filho", vou pensar 13 vezes antes de recusar...

sábado, 5 de fevereiro de 2011

"Vila, eu te amo!"


Nesta noite presenciamos um dos maiores deboches da história do futebol mundial de uma torcida para com a outra frente a frente: surpreendendo todos os que estavam no Estádio Serra Dourada, a torcida do Atlético Goianiense começou a gritar: "Vila, eu te amo!" Neste início de 2011 se completam 8 anos que o Vila Nova não vence o Atlético Goianiense por nenhuma competição: Campeonatos Goiano e Brasilieiro das séries B e C. Gritos de "1, 2, 3, o Vila é freguês" foram recorrentes por todo este jogo do 1º turno do Campeonato Goiano, em que o Atlético venceu por 2 a 1. Daí o grito oriundo da torcida do Atlético, agradecendo a performance inferior do Vila nos jogos entre ambos nestes últimos tempos. A torcida do Vila, a mais apaixonada, reclamadora, xingadora e brigadora do futebol goiano, surpreendeu-se com o cântico entoado pela torcida adversária no estádio, em que foi repetida uma das frases mais cantadas pela própria torcida.

Superficialmente, a história do futebol goiano pode resumir-se da seguinte maneira: na primeira metade do século 20 eram Goiânia e Atlético Goianiense as duas forças do Estado, principalmente por serem os únicos times 'estáveis', localizados na Capital e mantendo unidade de sócios e de denominação. Em 1943 foram fundados Vila Nova e Goiás, sendo que o Vila passou a dominar o futebol no Estado, fazendo frente a Goiânia e Atlético Goianiense. O Goiás permaneceu pelos primeiros 20 anos de vida como clube pequeno, conhecido como "Clube dos 33" – brincadeira de que seria esse o número de torcedores que o clube tinha, além da fama de impopular e de perdedor. Alçado ao campeonato nacional por influência política junto à Arena ("aonde a ditadura vai mal, um time no nacional"), o Goiás cresceu a partir dos anos 1970, tomando a vaga que seria naturalmente do Vila Nova, time de maior torcida no Estado.
Nos anos 1980 se iniciou a decadência do Goiânia e o crescimento do Goiás em âmbito nacional. Convidado pelo Clube dos 13 para a Copa União de 1987, torneio que marcou a reorganização dos campeonatos nacionais e início da "era do marketing" do futebol brasileiro, o Goiás se consolidou nacionalmente, revelando diversos jogadores, conquistando sucessivos títulos goianos e frequentando a 2ª divisão por apenas 2 anos de 1987 a 2010 (conseguindo voltar para a divisão de elite no ano seguinte na duas vezes). Por ser o time do Estado a enfrentar os grandes do País, criou-se uma identificação com parte da população, e hoje o Goiás detém a maior torcida entre os goianos. A torcida do Vila Nova é a 2ª maior e a do Atlético é bem menor que as outras, comparece menos ao estádio e tende a crescer somente agora, com o sucesso do clube nos últimos anos. Geralmente se encontram entre os torcedores do Atlético pessoas mais velhas, residentes do Setores Campinas e Urias Magalhães (sedes do time em Goiânia) e crianças influenciadas pelo crescimento do clube, sendo que entre jovens e adultos a torcida do Atlético ainda é incomparável com a do Vila Nova e do Goiás. Brigas envolvendo torcedores do Atlético são raríssimas, e é normal em clássicos vermos torcedores do Goiás ou do Vila sentados entre atleticanos, sendo inadmissível o contrário.
Nos anos 1990 a maior rivalidade do futebol goiano era Vila Nova e Goiás. O primeiro oscila nas séries B e C do futebol brasileiro desde essa época. Problemas financeiros levaram o Atlético Goianiense à seguir o Goiânia rumo à decadência. Em 2001, falido, o Atlético teve seu estádio (localizado em área valorizada) demolido para a construção de um shopping. O time estava na segunda divisão do Campeonato Goiano, até que um grupo de torcedores e a diretoria embargaram a obra, reconstruíram o estádio e retornaram à divisão principal do campeonato goiano em 2006, chegando ao vice-campeonato. Depois 19 anos, o time se sagrou campeão goiano, teve duas boas atuações na série C do Campeonato Brasileiro e subiu duas divisões seguidamente, deixando para trás atualmente o Vila Nova e o Goiás, este rebaixado à série B do Campeonato Brasileiro em 2010.
A ascensão meteórica do Atlético tem como maior crítico o jornalista Juca Kfouri (ESPN/Uol), que chama o clube de "time de político" e que "seria bom se o Atlético rebaixasse da série A logo em 2010", afirmando que o Atlético é sustentado por dinheiro público desviado. O presidente Valdivino de Oliveira, Secretário da Fazenda do Distrito Federal, era homem de confiança do Governo Joaquim Roriz. Ao mesmo tempo, Valdivino era vice-prefeito de Goiânia, sendo o prefeito o atleticano Iris Rezende. De tão influente nos negócios do DF, mudou-se o governo e Valdivino continuou Secretário. O seguinte govenador do DF foi José Roberto Arruda, que foi preso e renunciou posteriormente devido ao mensalão do DEM. Nessa época, Valdivino de Oliveira deixou o cargo e uma das empresas envolvidas na corrupção era patrocinadora do Atlético (LinkNet). A ligação que se faz era de que Valdivino facilitava negócios de empresas em Brasília desde que fosse repassado algum dinheiro ao Atlético. Quanto, como e para onde o dinheiro ia, nada foi revelado até hoje. O presidente do time é atualmente Deputado Federal eleito por Goiás (PSDB). Se um dia for confirmado qualquer tipo de ilegalidade nos negócios do Atlético ou de qualquer outro clube, que os deuses do futebol ajam a fim de promover justiça, uma "lei de ação e reação", "aqui se faz, aqui se paga", a exemplo do que já aconteceu com o Atlético Mineiro ou como a que o Corinthians tem sofrido atualmente, com a desclassificação na almejada Libertadores para o Tolima (Colômbia), em que o marketing do Ronaldo foi desnudado pelo pífio futebol do time. Quanto à crítica de Juca Kfouri, que ele tenha olhos também não somente para o Atlético, mas para todos os clubes de futebol do Brasil, já que endividamento e prática de caixa 2 são quase que universais.
O futebol do interior goiano geralmente é subsidiado por prefeituras e corriqueiramente sofre crises ou mesmo extinção de clubes, sem falar dos tradicionais calotes em jogadores. CRAC (Catalão) e Anapolina (Anápolis) são os clubes mais 'estáveis'. Na Capital, o Goiânia está há anos na 2ª divisão e o Monte Cristo é um clube famoso pelas sucessivas derrotas que acumula.
O desenrolar do futebol goiano neste 2011 é uma incógnita. Haverá uma rivalidade extrema entre Vila Nova e Goiás na série B. Vila Nova não tem demonstrado até agora estrutura e futebol para subir à série A este ano, mas já será satisfatório para torcedores colorados que o Goiás também não consiga o acesso. O Goiás também tem um time mediano e tem que ter o mesmo cuidado que o Vila Nova nesta série B, a fim de evitar o risco de rebaixamento à série C. Atlético tentará firmar-se na série A e com o elenco que possui lutará novamente para não ser rebaixado.

Sobre este escudo, o Vila Nova segue a tendência de cores alternativas dos clubes brasileiros, e escolheu o laranja para seu 3º uniforme, lançado em 2010.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Efeito Tolima: o Corinthians tem que pagar caro


Como corithiano, não tenho nenhum pingo de dó nem vergonha pelo que aconteceu. Enquanto o Corinthians for um time desorganizado e de diretoria corrupta, é melhor perder para aprenderem. O pior é que infelizmente não aprendem. O Corinthians é um time de massa, e todo time de massa no Brasil é endividado, de diretorias malucas, gastadoras, corruptas e irresponsáveis - Atlético Mineiro, Vila Nova, Flamengo, Bahia, Santa Cruz... O problema do Corinthians vem desde 2000, quando a Libertadores ganhou uma superexposição da TV Globo, com jogos transmitidos regularmente, os estaduais perderam força, aumentou-se as vagas para times brasileiros e a vaga virou meta para aqueles que não conseguiam chegar em 1º no Campeonato Brasileiro - com os pontos corridos, a partir de 2003, isso ficou evidente. Sem falar que o São Paulo, clube de 75 anos de história, tem 3 títulos (inveja mata - previna-se - ganhe uma Libertadores), sendo o primeiro título em 1992. Dizem que corinthianos almejaram o título a partir daí, mas os anos 1990 foi quando o Corinthians abriu os olhos para o Campeonato Brasileiro, já que antes disso o clube só ganhava Campeonato Paulista.

Contudo, ontem, 2 de fevereiro de 2011, mostrou que o Corinthians não tem time nem técnico para chegar em 1º em lugar nenhum atualmente. Nem merece. Tite é um técnico de ficar em 6º lugar. Na verdade, o time demonstrou bem aonde ia chegar quando empatou com a equipe sub-20 do Goiás na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2010. Além disso, é impossível vencer algo jogando com 10 em campo. Porque Ronaldo não faz gol hoje em dia, não consegue correr, desmarcar-se, postar-se, ganha 2 milhões e e sai falando que o gramado é ruim. Ora, o gramado deve ter falado o mesmo do Corinthians, não? Para quem não sabe, o Corinthians tem uma diretoria que não respeita seus torcedores (ingressos a 60 reais é um absurdo), tem 150 jogadores registrados na Federação Paulista, empresta jogadores e continua pagando salários, tem dívida de 100 milhões de reais, paga 5 milhões de reais por mês de juros para bancos, tem uma torcida submissa aos interesses da atual diretoria mercenária, tem um escudo lindo mas a camisa mais feia do planeta, é protegido da Globo, da Placar, e por tudo isso é também o time mais odiado do Brasil.

O Corinthians não merece ser amado como é pela sua torcida. A diretoria coopta dirigentes da torcida, dando-lhes ingressos, transporte, materiais diversos, até porcentagem em negociações e direitos de jogadores, desde que que a torcida se cale. Não é isso que vai acontecer de agora em diante. Ou a diretoria se renova e deixe de fazer negócios entre si, colocando em campo somente o marketing e jogadores dos empresários próximos, ou o time está fadado a entrar em outra crise como a de 2007-2008. Pareceu até castigo: ganharam o título em 2005 com a ajuda de árbitros e de dinheiro russo e caíram logo em seguida. E agora, depois do marketing camuflador em 2009-2010, a início desastroso em 2011. Seria bom se isso servisse de lição, mas neste momento jogadores estão tranquilos em suas casas, rindo e se divertindo, dirigentes fazem contas tirando o deles, a Globo vai encontrar uma forma de esquecer logo o ocorrido e torcedores alienados por marketing e discursos ficam como os verdadeiros patetas nesta história.


PS: coisas para discutir-se - o 3º colocado do Campeonato Brasileiro fora da Libertadores, mas o 4º colocado classificado... O campeão da Copa Sulamericana teve que disputar repescagem, mas o Campeão da Copa do Brasil (8º colocado) não... O 3º colocado do Campeonato Brasileiro não vai disputar em 2011 a Copa do Brasil e nem a Copa Sulamericana, mas o 14º colocado vai... Na Copa do Mundo, o campeão tem que ir para eliminatórias na próxima edição, mas o campeão da Libertadores atual (7º colocado) não...


Pânico atrás de Ronaldo é mera coincidência...

Fotos do GloboEsporte.com