sábado, 12 de abril de 2014

Espanha: 1º e 2º uniformes - Copa 2014




PS: o blog permanece por aqui, sem postagens futuras, pelos diversos compromissos que assumimos pela vida. Os escudos ficam à disposição, e a paixão também continua viva. Agradecemos.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Seleção alemã quer torcedores do Flamengo a seu lado...


Texto do portal Terra:

"Agora temos a nova segunda camisa da seleção na loja oficial. Com as listras rubro-negras horizontais, é uma clara referência ao popular clube Flamengo, do Rio de Janeiro, para trazer sorte na Copa do Mundo de 2014. No espírito do Brasil, com estilo. Sua camisa para o Rio", escreveu o perfil oficial da seleção.
A diferença é que a camisa alemã terá listras mais grossas do que a atual camisa do Flamengo, lembrando inclusive o histórico manto que vestiu Zico e cia. na conquista do Mundial de Clubes de 1981.
Curiosidade histórica - A homenagem feita pelos germânicos traz consigo um fato curioso de mais de 100 anos atrás. Em 1913, o Flamengo adotou listras rubro-negras horizontais na camisa pela primeira vez, mas com frisos brancos entre as duas cores, semelhante às cores de uma cobra coral.
Assim, o uniforme ficou muito parecido com a bandeira alemã da época e, como o país virou inimigo na Primeira Guerra Mundial, os frisos brancos acabaram retirados para evitar polêmica. De lá para cá, as listras em vermelho e preto se eternizaram.


quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Palmeiras de verde e amarelo para seu centenário


A Adidas iniciou as vendas da nova camisa que o Palmeiras vai usar na temporada 2014, mas que já tem estreia marcada para 25 de outubro em jogo contra o São Caetano pela série B. Além de celebrar os 100 anos do clube, relembra o jogo que o time representou a Seleção Brasileira em 1965 e também será usada no ano da Copa do Mundo. Geralmente as camisas verde e amarelo não são atrativas para brasileiros. A da Seleção é suportada pela tradição e simplicidade, mas é duro ver a Nike nunca tentar renovar a amarelinha. E as de outros times que usaram as cores sempre soou desventuroso, como as da Seleção da Austrália, do Cosmos e a tenebrosa do Goiás de 2012. Mas de um time que emplacou e vende bem até hoje a verde-limão, já demonstrou por essa do centenário que o negócio vai render, pois somente nas primeiras 48 horas vendeu uma por minuto pelo site da loja oficial do clube.



segunda-feira, 24 de junho de 2013

Roma-ITA lança novo escudo que prioriza o nome da cidade

Texto do Lancenet.com:

A Roma seguiu o exemplo do Paris Saint-Germain, e vai incorporar o nome da cidade ao escudo. O clube divulgou nesta quarta-feira o seu novo distintivo, que deixa ter a sigla com as iniciais, e passa a ter também o ano de fundação.

De acordo com o presidente do clube da Cidade Eterna, a mudança visa modernizar o escudo, que tem o mesmo design, e tentar crescer a marca da Roma. Além desta troca, a moldura ganha um contorno branco, e a loba capitalina (animal desenhado) fica com menos sombreamento.

- A cidade de Roma é o coração e a origem do nosso clube. Ter 'Roma' em nosso logotipo e no peito dos nossos jogadores honra isso e diz ao mundo quem somos - explicou Jim Pallotta, presidente do clube.




Enquanto isso, num camelô de Muriaé-MG (fotografia do site Kibeloco):


domingo, 14 de abril de 2013

Corinthians e a nova cor 'alternativa'



A Nike escolheu a cor alternativa para o Corinthians em 2013: o azul. Daqui alguns anos, o Timão terá explorado todas as cores para seus 3º uniformes, mas uma cor sempre faltará: o verde. O time protagonizou alguns tristes episódios sobre isso: o torcedor escocês que foi ao Pacaembu ver um jogo, e se sentou nas cadeiras do estádio com uma camisa verde, e acabou expulso pela elite da torcida; Alexandre Pato, que apareceu pra treinar com uma chuteira verde; e um piloto patrocinado pelo time, que resolver utilizar as cores da bandeira brasileira no carro - e teve que mudar seu leiaute. Isso sem falar nas mesas de sinucas e de pingue-pongue trocadas de cor no Parque São Jorge. Mas no Mundial da Fifa em 2012, não teve jeito, e o Corinthians teve de usar a logo da Fifa Fair Play, com a cor verde predominante.

Pois bem, mas o Palmeiras, o rival, não é dono da cor verde. O time adotou a cor, que é também a cor do gramado, das folhas e plantas, das cédulas de dólar... Se um dia a Nike e o Corinthians quiser realmente dar um golpe no time rival, basta fazer como o o Chelsea fez em 2010, lançando uma camisa verde. Não vai vender, mas desconcertará o outro time.


quinta-feira, 21 de março de 2013

Real Madrid 2013 - laranja

A Adidas agora resolveu lançar o Real Madrid laranja, mas o estranho é que pouco meses atrás o rival Barcelona apareceu com uma laranja e amarelo. Os fornecedores de material esportivo têm buscado cores alternativas e criação de 3º, 4º e até 5º uniformes para os clubes que patrocinam: mais peças no mercado, mais chance de agradar públicos temáticos, ampliação de um universo criativo para o clube. Aqui no Brasil o Corinthians é o clube que mais acerta em suas diversas inovações, o Fluminense fez sucesso por anos com a camisa laranja que usou somente em um jogo, o Palmeiras teve seu azul palestrino e vende bem até hoje a verde-limão. E os que mais repercutiram negativamente foram a camisa do Brasiliense rock 'n roll, do Bahia festa junina, o Vasco azul e o Goiás amarelo e verde.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Camisa da Holanda para 2013: as cores da bandeira nacional

_ Pois, pois, a Laranja Mecânica, quando for jogar fora de casa, vai utilizar este uniforme em 2013/14 pra mostrar aos outros povos que... não tem laranja na bandeira holandesa, é isso, Nike? _

domingo, 20 de janeiro de 2013

Fotografias de 4 novos times de botão

Quatro novos times foram acrescentados à nossa coleção. O Botafogo azul foi um teste: o time carioca tem um uniforme de treino azul, e tentamos homenagear Loco Abreu com uma das cores da bandeira uruguaia, depois da saída definitiva do jogador, mas ficou um pouco estranho, além de muito escuro. O Corinthians da Democracia Corintiana é do blog Arte em 3 toques, de Tarcízio Júnior. A Argentina campeã do mundo de 1986 e o Corinthians campeão paulista de 1977 são do blog Botões & Esquadrões, de Moisés Correa, blog que conheci só este mês e fiquei fã da arte do rapaz. Confiram as fotografias dos times:

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Portugal - 3º uniforme 2013

Pois, pois, a imprensa europeia já passou dos limites ao provocar entre eles os craques Messi e Cristiano Ronaldo, não? Com o argentino, coitados dos jornalistas, não arrancam nenhum tipo de provocação ou comentário negativo. O caboclo é dos mais serenos e é o tipo come-quieto, pra sobreviver diante daqueles "profissionais" da imprensa. Já o português, metrossexual, galante, namorador, cuida do gel do cabelo durante o jogo, mas e daí? O que o proíbe disso? Dia desses, numa coletiva do Real Madrid, um repórter perguntou se ele se achava arrogante... Veja só, o que tem a ver com a parada, entende? Perguntam se ele se acha melhor do que Messi, se ele acha que ganhará a Bola de Ouro da Fifa dessa vez... Ai, ai, dói, viu... Enquanto isso, no Brasil, a Globo/GloboEsporte.com fazenda matérias diárias sobre Neymar: "Neymar com máscara de homem-aranha", "Neymar pinta a barbicha de loiro"...

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

França - 2º uniforme 2013

É incrível a capacidade de a Nike criar uniformes inovadores, agradáveis e bonitos para todas as seleções e clubes do mundo, menos para a Seleção Brasileira CBF/Globo, que nunca sai do mais do mesmo - às vezes consegue até piorar. Pois bem, para a França sai a cada ano um modelo melhor do que o outro. Mesmo o modelo marinheiro de 2011 é diferenciado e interessante. A imagem de uma suposta camiseta branca para 2013, com detalhes das cores da bandeira francesa, ainda não foi confirmado pela Nike, conforme lemos no blog Todo sobre camisetas.

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Boca roxa

Com a contínua inovação por parte das empresas fabricantes de uniforme, principalmente da Nike, que lançou por aqui o roxo corintiano em 2007, a empresa agora aposta na "color violeta", nesta camiseta do Boca Juniors para os torneios de verão de 2013 na Argentina. Foto do blog Todo sobre camisetas.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Corinthians e o Distintivo Fifa - Bicampeão Mundial de Clubes

São Cássio de Yokohama -- por Juca Kfouri -- A religião católica registra um certo São Cássio de Ímola, cujo dia é comemorado em 15 de maio. Ele teria sido um taquígrafo morto, sob tortura, pelos próprios alunos. É quase tudo que se sabe sobre ele. Pois a maior das religiões, a corinthiana, passa a comemorar a partir de ontem, nos dias 16 de dezembro, o dia de São Cássio de Yokohama. Deste São Cássio sabe-se muito mais, principalmente depois que ele torturou os cruzmaltinos e os blues com suas defesas milagrosas. Mas, por enquanto, basta dizer que ele foi eleito o homem do jogo final do Mundial de Clubes da Fifa em 2012, no qual o Corinthians estreou no dia 12/12/2012, 12 anos depois de ter sido campeão mundial pela primeira vez e sob as bênções do bando de loucos, a Fiel, sua incomparável camisa 12. Aliás, qual o número da camisa de São Cássio? O 12, é claro.
A missa e o Corinthians -- por @FChiorino -- Ernesto não perdia uma missa há 52 anos. Logos nas primeiras horas de domingo, ele dava início a todo um ritual. Levantava-se, tomava apenas um copo de água, pegava a bíblia na segunda gaveta do criado-mudo, enrolava o terço no pulso esquerdo e calçava o sapato social com fivela prateada. Só então acordava Lúcia, a companheira de tantas décadas, e aí então partiam em direção à igreja de Santo Amaro. Mas aquele domingo era diferente. Ernesto definitivamente não sabia como agir. Nunca havia passado por situação parecida. Um jogo do Corinthians às 8 e meia da manhã, justamente na hora da missa do padre Teto. “Por que, Deus? Por quê?”, se perguntava, enquanto dava voltas pela sala à procura de um milagre que solucionasse o seu dilema. Travou um verdadeiro conflito psicológico, pesando o que contaria mais para o seu juízo final: a fidelidade irresoluta ao Corinthians ou à igreja. “Deus, é a final do Mundial. Como você pode me tentar assim?”. Lúcia percebeu o desconforto do marido. Sabia que Ernesto não desistiria do culto, pois, além de todo a sua religiosidade, não poderia correr o risco de ter sua fé questionada pelos vizinhos radicais. “Ernesto, é só um jogo de futebol. Vamos”, arriscou. Ernesto apertou ainda mais o terço sobre o pulso, virou-se para a esposa e disparou: “Nunca mais diga isso. Para o bem de nós dois”. Lúcia calou-se e foi em busca de um café preto. Não teve outra solução. Ernesto embrulhou o radinho de pilha com a bíblia e anunciou que estava pronto. Beijou Lúcia na testa, como quem perdoa por tamanha heresia proferida, e lá se foram para a missa. Escolheram um banco mais afastado. Na verdade, Ernesto escolheu. Naquela manhã de domingo, se pudesse, entrava disfarçado na igreja. Discretamente passou o fone de ouvido por baixo da camisa social e sintonizou na rádio de sempre. O jogo e a missa estavam prestes a começar. Quem olhasse para Ernesto poderia jurar que estava diante de alguém que incorporava cada salmo anunciado pelo padre. Ernesto se retorcia, apertava o braço da mulher, se remexia na cadeira. E balbuciava, durante toda a missa, um mantra dos mais religiosos: “Vai, Corinthians. Vai, Corinthians. Vai, Corinthians”. Quando o padre Teto anunciou a eucaristia, o relógio apontava 20 minutos do segundo tempo. Ernesto levantou-se para comungar. Parecia um espião, com aquele fone pendurado nas orelhas e buscando ao máximo não ser notado. Quando chegou a sua vez, seus olhos pararam de piscar. Não enxergou mais padre Teto à sua frente. Ouviu a narração do locutor crescendo a cada segundo e simplesmente fitou os olhos sobre o chão da igreja. Padre Teto percebeu algo estranho e perguntou: “Está pronto para Cristo, Ernesto?”. Vinte e três minutos de jogo. Ernesto arrancou o fone de ouvido e soltou um grito grotesco, que reverberou por todos os vitrais da igreja de Santo Amaro. “GUERRERO, meu Deus. Puta que pariu, GUERRERO”. E disparou em direção à saída de igreja, com os punhos cerrados e apontados para o céu, para espanto do Padre Teto e de todas as demais pessoas espalhadas pela igreja. Pela primeira vez em 52 anos, Ernesto ficou sem a hóstia. Imóvel, instalada na penúltima fileira de bancos da igreja, Lúcia apenas sorria. Como se já soubesse desde o começo o resultado final daquela manhã de domingo.

sábado, 15 de dezembro de 2012

Barcelona-Catalunha - que uniforme... diferente, né?

Com a marca do novo e milionário patrocinador Qatar Fundation, os modelos dos uniformes do Barcelona para a temporada 2013/2014 foram divulgados pelo jornal espanhol Sport. Além da tradicional camisa azul e grená, o clube fará homenagem à Catalunha em seu segundo uniforme ao colocar listras em amarelo e grená, cores que representam a região. O motivo de termos colocado a palavra "diferente" no título é pelo fato de as cores citadas serem raras em camisas de clubes brasileiros. Mas não duvidamos que qualquer coisa que tenha a 'marca' Barcelona venda à rodo.